• Hospedamos o seu site:
  • contato@focado.host

Três perguntas respondidas sobre meu novo estilo de vida

Três perguntas respondidas sobre meu novo estilo de vida

Iniciando com três perguntas que pretendo responder nesta publicação – Não sou escritos, nunca gostei de estudar língua portuguesa, então caso encontre nesta ou em qualquer outra publicação algum erro de concordância ou qualquer outro tipo de erro que possa ser caracterizado por falta de revisão, ignore-o. O importante é o conteúdo.

1.  Por que fazer? 2. Como fazer? 3.  Por que faço?

Por que fazer?

Uma resposta simples: Desde criança observo o comportamento das pessoas e por algum motivo o qual eu não faço a minima ideia e espero que algum dia entenda algumas das ações com base no comportamento das pessoas tendem a me afastar um pouco da vida social. O que não entendo e gostaria de entender é o motivo pelo qual nasci assim. Sempre fui medroso e me sinto mais confortável quando as pessoas são sinceras comigo e dizem a verdade em qualquer situação. Não confio em todas as pessoas e gostaria de aprender a conviver melhor com o perfil de pessoas as quais normalmente deposito confiança.

Esse é um dos motivos pelo qual quero viver essa experiência de convívio com o maior numero de pessoas possível –  Creio que responde o “Porque” de fazer o que estou fazendo na atual fase da minha vida.

Para complementar –  As ultimas duas decepções que escrevi, especificamente no link “My trip” conto um pouco sobre. Não tudo, porque pretendo fazer isso aos poucos no blog contar a história completa em meu livro. Mas caso ainda não tenha lido – “My Trip” resume como despertei e resolvi seguir a minha vida desligando-me de tudo para conhecer o mundo e conviver com pessoas diferentes a cada viagem.

Como fazer?

Já estou fazendo, estou viajando e convivendo com pessoas diferentes em cada ambiente que pouso. O que acho incrível nessa jornada é que vivencio algo semelhante ao convívio em ambientes de trabalho e com pessoas estranhas que em alguns casos acabam se tornando amigas passageiras, ou não. Em meu período no Beats Hostel conheci pessoas as quais creio que se tornaram amigas, ao menos da minha parte posso considerar com certeza. Convivi com gays e transexuais – Seres humanos incríveis em outra oportunidade contarei um pouco dessa experiência e o que aprendi convivendo em um ambiente com tamanha diversidade. Penso que agora a pergunta está respondida; simplesmente acontece naturalmente, basou sair de casa e encarar o mundo e conviver com respeito com variados grupos sociais. Isso faz parte da evolução do ser humano, entender e ser entendido.

Por que faço?

Já respondi tudo nas duas ultimas perguntas, creio não restar nenhuma dúvida – Faço porque quero evoluir e entender a sociedade. Tornar-me uma pessoa melhor, respeitosa e madura. Faço porque quero crescer, e levar isso para o maior numero de pessoas possíveis.

Agora uma pergunta que imagino ter ficado em sua mente – Mas e o livro?

O livro já escrevi mais de 200 páginas, não sei quando concluirei e nem sei quando publicarei. Estou vivendo a vida e deixando ela me levar para onde desejar. Estou onde devo estar e sei disso porque as coisas vem acontecendo naturalmente conforme os meus anseios. O livro eu vou deixar rolar e se for o desejo do universo que eu publique um livro e que traga luz para a vida de quem assim como eu quer uma resposta, então publicarei.

Como diz a música, “deixa a vida me levar, vida leva eu.”

Foto da capa foi por mim tirada em Búzios

José Cardoso

Viajante em busca de conhecimento, experiências de convívio e momentos marcantes. Sou apaixonado por relações humanas e descobri que gosto de viajar e viver em ambientes diferentes, agora estou buscando o meu destino.

Deixe a sua mensagem