• Hospedamos o seu site:
  • contato@focado.host

My trip

Em um breve resumo descreverei um pouco sobre o objetivo da minha viagem.

Tudo começou há um tempo atrás, e não foi na Ilha do Sol como na música do cantor baiano Netinho. Um sentimento presente no coração/mente de todo futuro viajante que é mais forte que qualquer outro. A vontade de viajar e conhecer lugares, o vazio nunca preenchido por mais que presente nos lugares os quais pensa serem ideais para permanecer durante a vida inteira.

Nada disso é suficiente, viver em um único lugar e por mais que pense ser a sua vontade em seu subconsciente vive o desejo de conhecer o mundo, explorar sabores e a magia de cada relação interpessoal em diferentes pontos do globo terrestre.

O despertar

Nasci no interior baiano em uma cidadezinha batizada com o nome Nova Soure, lá passei alguns períodos curtos e fragmentados. Porém, foram períodos mais que o suficiente para brotar em mim o desejo ardente de retornar e fincar raízes. Da ultima vez que morei com a minha família por um período que, creio ter durado cerca de dois anos sendo o fim do mesmo no ano de 2002 marcou muito a infância e o desejo ardia cada vez mais após retornar para São Paulo. Enfim, dez anos se passaram e nesse período de uma década não retornei em nenhum dos períodos de férias, apenas o meu pai.

Em 2011 no finalzinho do ano minha mãe resolveu tirar férias na terrinha, acompanhei-a e foi ai que o desejo ardente não ardia, queimava. Foi os 20 dias mais felizes da minha vida, afinal foi possível reviver o que desejava há muito. Pude novamente andar à cavalo e sentir o gostinho do que é o semi-árido nordestino. Foi que então, após as férias em abril do seguinte ano (2012) resolvi que iria embora, e assim fiz. Mas as coisas não deram certo. Fiquei apenas oito meses. E quatro anos depois tentei novamente em 2016 mas as coisas aconteceram com tamanha semelhança e me dei conta que o universo tem um propósito para mim, basta seguir a razão do espaço vazio que sempre existiu.

Por algum tempo senti raiva das pessoas e de suas atitudes, mas após um longo período de reflexão resolvi encarar o que o universo tem para mim, agora estou aqui no dia 23/12/2017 em uma região litorânea do estado de São Paulo. Hoje sou um voluntário viajante, trabalho em troca de hospedagem e gasto o mínimo apenas com comida. Estou conhecendo lugares novos e explorando a personalidade das pessoas. Essa é a minha segunda experiência como voluntário e não pretendo parar.