• Hospedamos o seu site:
  • contato@focado.host

Category ArchiveDiário

Há algumas semanas do fim da estadia no atual anfitrião

O que dizer? Cheguei no dia 14 de dezembro e tive bons momentos. Fui bem recebido e estimulado a aplicar algumas das coisas que sei e gosto de fazer. A única coisa que não me agrada muito é o fato de dormir sozinho e não ter contato com tantas pessoas como no anterior.

Foi um ótimo final de mês e ano e durante os dias anteriores ao do momento que escrevo esta publicação pude aprender algumas coisas. O Anfitrião é bastante explicativo, e todas as atividades são bem explicadas. Agora posso chegar em outro hostel/pousada e usar tudo que aprendi aqui e no anterior.

Estou muito feliz por ter tido essa oportunidade e espero para este ano muitas outras, não apenas de voluntariado mas de aventuras e conhecer pessoas novas a cada dia. É importante para o meu desenvolvimento e aprendizado conviver com o máximo possível de pessoas diferentes em curtos espaços de tempo.

Na segunda semana de estadia, alguns amigos que fiz no Beats estiveram por aqui para um final de semana de descanso e tivemos algumas aventuras na praia. Uma delas durante a madrugada, Felipe e eu tivemos um duelo com fogos de artifício. Foi uma experiência incrível. Estamos, a Roberta (Italiana ), Kristine (uma russa maluquinha) e o John (Americano). Espero pode reencontrá-los novamente e reviver essas aventuras loucas na madrugada em uma praia qualquer.

São esses tipos de momentos que procuro e pretendo viver. Irei partir para outro anfitrião com boas lembranças que irão ficar eternamente marcadas na minha existências. Algum dia poderei contar para os meus netos, caso venha a ter. Dizer a eles que vive momentos inimagináveis e que só pude viver tais momentos por que tive coragem de sair da zona de conforto e me desprender de tudo o que me fazia mal e atrasava o meu desenvolvimento.
Desejo a todos um ótimo 2018 e momentos inesquecíveis sejam vividos neste longo ano!

Cozinhei para 40 pessoas na ceia de Reveillion do Anfitrião

Um dos meus planos é descobrir sabores e explorar ao máximo possível a culinária. Pensando em fazer curso na área para aprimorar minhas habilidades e aprender o que ainda não sei, acabei me deparando com a oportunidade de cozinhar profissionalmente. Abracei a causa, e preparei dois tipos de carnes sendo eles, Pernil e Contra folé. O peru não considero pois deixei com o tempero pronto da fabricante, porém me arrependi. Tempero ruim!

Sendo assim, foram três tipos de carnes assadas no forno sendo apenas duas com o tempero feito por mim. Tive a oportunidade de aprender enquanto cozinhava. Agora tenho experiência no preparo das carnes e posso aplicar durante My trip para continuar financiando a jornada.

Além das carnes, arroz, lentilha, salada de maioneses e feijão foram preparados por mim. Gostei de todos os temperos e recebi elogios que é muito bom para o ego. Infelizmente não tive tempo para tirar fotos dos pratos na mesa, mas tenho das peças de carne embaladas com folha de alumínio após o pré-cozimento para assar no dia seguinte.

Com a experiência, pude concluir que sou capaz e tenho forças para conquistar meu espaço e usufruir dos benefícios de tal conquista. Não necessito ser mais que o que sou nem mesmo pisar ou tirar proveito das pessoas para alcançar o que desejo, pelo contrário. A minha determinação e habilidades são o suficiente basta encontrar as oportunidades certas. Também percebi que não posso ficar em locais onde limitam-me impedindo que expanda meu conhecimento e aplique as minhas habilidades.

Assim foi a minha ultima experiência agradável de 2017, sou grato por todas as coisas boas e pelas ruins que aconteceram no ano anterior e seus antecessores. Tudo aconteceu para o meu amadurecimento e hoje sei que sou capaz e posso conquistar o meu espaço.

 

Realizei um desejo há muito esperado – Encontrei e capturei uma colmeia de abelha Jatai

Um desejo guardado por tanto tempo enfim realizado, no dia 26 (dezembro de 2017) encontrei um ninho de abelhas Jatai. Nativas sem ferrão com mel medicinal e bastante procurado por suas propriedades benéficas.

Realizando uma das tarefas para meu Anfitrião, me deparei com o que aguardava há muito. Quando avistei fiquei empolgado e imaginando como faria a caixa para transferi-la. Pedi autorização e citei os benefícios que o mel das pequenas Jatai. Quando tive resposta comecei a pesquisar para não cometer erros e preparei-me para retirar a colmeia e fazer a transferência para a nova casa.

No dia seguinte passei algumas horas montando uma caixa racional que é tradicionalmente usada por criadores amadores e profissionais. O tutorial para a construção foi fácil de encontrar, o tema em questão é vasto de conteúdo. São muitos criadores de conteúdo nesse seguimento. Fiquei feliz, e creio que posso aproveitar esse conteúdo para atrair bons leitores amantes da natureza ao meu blog.

Após concluir a caixa por volta das 16h30, posicionei a escada no mudo de cima dele apanhei-a para o outro lado e posicionei-a novamente para descer do outro lado no terreno do vizinho. A colméia estava lá, porém no muro da pousada. Então juridicamente faz parte da pousada, não teria problema em quebrar o muro para retira-la. Assim fiz, o trabalho durou cerca de 1 hora, creio. Assim que concluí retirei um lote enorme de potes de mel que deram cerca de 250ml da geléia real das Jatai’s.

Estou feliz por isso, e o meu anfitrião também. Sei que está feliz porque disse gostar mas não possui tempo disponível para esse tipo de atividade. Na pousada são muitas coisas para serem feitas no decorrer do dia e tudo isso consome o seu tempo. Agora a minha missão é deixar tudo pronto para quando vencer o período limite da minha estadia ele poder cuidar das abelhas. Tenho consciência de que não é muito difícil, pois após estarem estabelecidas na caixa o que resta a fazer é alimentá-las com mel ou açúcar cristal.

Em breve mais atualizações sobre a nova mascote da pousada.

É Natal e eu tô ficando zen – Fui à praia e uma nova amiga me conquistou

Acordei um pouco cedo para cortar frutas para a mesa do café, após realizar a atividade fui até a praia e assim que pisei na areia me deparei com um ser iluminado que me cativou no primeiro contato.

A cadela, aparentemente uma mistura de labrador com vira lata veio em minha direção quase que no momento que pisei na areia se não fossem os 20 metros depois da calçada. Fiz cafune em sua cabeça e seguiu me acompanhando como se já me conhecesse. Agora que escrevo esse texto recordo-me de um vídeo, ou algo que li sobre o ser que mais faz amigos por onde passa – O cachorro, sim os caninos domesticados por onde passam fazem amigos, pois são atenciosos e quando mansos dão atenção a qualquer  pessoa, mesmo para os mais mau humorados é  difícil não ser cativado pela simpatia de um cãozinho.

Fato é que segui pelas “beiradas” onde as ondas finalizam sua “vibração” e a cadelinha continuou me acompanhando, até que seguiu para outros lados em busca de lixo para comer. Continuei a minha caminhada fiz algumas fotos e gravei alguns vídeos, logo após me sentei de frente com o mar e fiquei relaxando com olhos fechados sentindo o momento.

Permaneci por alguns minutos e ando estava quase relaxando fui surpreendido novamente por ela que encostou em mim – novamente fiz cafune em sua cabeça e levantei-me pronto para retornar à pousada. Novamente fui acompanhado pela nova amiga “passageira”, pois não sei se a encontrarei novamente. Segui sentindo o momento e brincando com a cadelinha que me trocou mais à frente por uma fatia de pão de forma deixada na areia.

Natal com tarefas – Manutenção do piso em volta da piscina

Hoje é Natal 24 de dezembro de 2017. Nunca me importei de seguir a minha vida não levando em consideração qualquer feriado. Não será dessa vez que irei deixar de executar o que é necessário fazer para ter um simples descanso passageiro.

Um trabalho semelhante ao de assentamento de pisos porém com pedras. Não precisei trocar nenhuma mas era necessário retirar as ervas daninhas presentes na região onde aplica o reajunte, (não sei o nome dado a essas divisões entre as pedras assentadas.) em seguida foi necessário reaplicar argamassa ou simento cola para evitar o surgimento de novas ervas.

É interessante, não é tão cansativo sendo possível distrair a mente e relaxar um pouco enquanto executa o trabalho. Assim como todas as coisas que aprendi em minha vida online durante esses longos 13 anos sei que algum dia poderei aplicar o que estou aprendendo agora.

Meu anfitrião deve estar feliz por isso, pois não havia me dito para realizar a tarefa fiz porque achei necessário. Não concluí ainda, mas uma parte já foi feia e posso retomar quando todas as manhãs, afinal necessito fazer algo logo após o café da manhã para sair da rotina do estilo de vida anterior ao meu despertar.