• Hospedamos o seu site:
  • contato@focado.host

As decepções e o desajuste nas relações interpessoais do nosso povo

As decepções e o desajuste nas relações interpessoais do nosso povo

Em todas as relações devem existir confiança, mas muitas vezes nos vemos em situações em que desconfiar acaba sendo a única opção. E quando em situações do tipo, que acabamos depositando confiança em alguém com atitudes fora do padrão aceitável para confiar é que nos decepcionamos.

O ponto em que quero chegar, é, que em nossa sociedade, atualmente não é possível confiar inteiramente em ninguém. Mas quando a decepção vem de dentro, com pessoas do nosso convívio as quais aprendemos a amar por simples laço familiar, a decepção acaba sendo mais arrasadora que comumente vinda de fora do âmbito familiar. Mas à partir desse ponto, podemos constatar que a decepção na verdade, trata-se do efeito excessivo de confiança depositada na pessoa errada. Mas como havia dito anteriormente, em nosso meio social está sendo cada vez mais difícil confiar nas pessoas, onde que todos, sem exceção estão vivendo na defensiva, desconfiando de tudo e de todos, deixando boas relações passarem batidas por conta da falta de confiança nas pessoas.

A conclusão, é que a sociedade brasileira está doente e este ciclo vicioso de passar a perna nos outros precisa acabar. Enquanto isso, o ditado popular nos ensina “Decepção não mata, ensina a viver”. E assim, vamos vivendo e aprendendo.

José Cardoso

Viajante em busca de conhecimento, experiências de convívio e momentos marcantes. Sou apaixonado por relações humanas e descobri que gosto de viajar e viver em ambientes diferentes, agora estou buscando o meu destino.

Deixe a sua mensagem